sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Pai do rock no Via Funchal

Como anunciado aqui pelo BTTFPT, Chuck Berry se apresentou na cidade de São Paulo nesta quarta. Foram apenas 53 minutos de voz, baixo, piano, bateria e claro, guitarra. Embora tenha feito uma apresentação com o set list reduzido, o guitarrista americano Chuck Berry, creditado muitas vezes como um dos "pais do rock", lotou a casa de shows com 3.071 pessoas.

Famoso por ter sido um dos pioneiros na introdução da guitarra elétrica na música e dar aquela "acelerada" no blues, Chuck Berry, aos 82 anos, subiu no palco com seu tradicional quepe de marinheiro e com uma camisa vermelha cheia de detalhes brilhantes.

Tendo em vista a rápida apresentação, Chuck Berry faz um tour rápido pelos seus principais hits como Maybellene, Roll Over Beethoven, My Ding a Ling e Johnny B. Goode, esta última "cobrada" pelos fãs na plateia. "Vocês querem ouvirJohnny B. Goode, não é? E vocês vão ouvir", afirmou.

Depois de engatar rapidamente as primeiras notas do famoso riff, que fez parte inclusive do filme Back to the Future, com Michael J. Fox, Chuck Berry interrompeu a introdução e abandonou sua guitarra. Depois de empunhar outro instrumento, uma Fender com um timbre mais estridente, o guitarrista levou os fãs ao delírio com a canção.

Para encerrar no bom estilo "rock n roll" quebrando protocolos, Chuck Berry convocou as pessoas a se levantarem de seus lugares. Depois que algumas garotas subiram no palco e ensaiaram alguns passos de baile, o lendário guitarrista se despediu do público pedindo o coro dos fãs.

Em vez de sair e retornar para um bis, Chuck Berry caminhou lentamente, ainda tocando sua guitarra e foi para a parte de trás das cortinas. Já no backstage, o guitarrista continuou tocando seu instrumento até as luzes da Via Funchal se acenderem.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...