segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Feliz 2013


Para sonhar um ano novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre.
  Carlos Drummond de Andrade

domingo, 30 de dezembro de 2012

Harry Carey Jr. morre aos 91 anos

Morreu na última quinta-feira (27), aos 91 anos, o ator norte-americano Harry Carey.
Carey morreu de causas naturais em Santa Bárbara, na Califórnia.

"Não sabia que o circo estava na cidade" - Harry Carey Jr. em Back to the future 3

O ator ficou conhecido por seus trabalhos em filmes de faroeste dirigidos por John Ford, como "Rastros de ódio" (1956) e "Caravana de Bravos" (1950). O auge de sua carreira aconteceu após interpretar o personagem Mr. Anderson em "Gremlins", de 1984. Além disso, ele fez uma breve participação no famoso "Back to the Future -parte 3".

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Se meus cálculos estiverem corretos...


Calvin Marty Klein


quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Cantada Nerd


Viaje no tempo com as músicas do seu ano

Partilho convosco um ótimo presente que recebi neste Natal. Trata-se de CD com as melhores músicas lançadas, neste caso, no meu ano de nascimento (1984). Porém, a surpresa foi maior quando vi a capa. É claro que o Delorean não podia faltar!!


Visite o site www.acardandagift.com, coloque o seu ano de nascimento e veja CD's, tapetes de rato, caneca, etc... tudo relacionado com o seu ano.

Good Guy Doc


domingo, 23 de dezembro de 2012

Lego vai produzir Delorean, personagens e Hill Valley

Os entusiastas do filme vão agora poder ter um Delorean totalmente feito em Lego. Não parece ter uma construção fácil, mas o resultado final impressiona.

Uma parte importante do negócio da Lego é receber propostas de entusiastas dos famosos tijolos de plástico para novos produtos. A plataforma Cuusoo serve para isso mesmo. O utilizador m.togami viu agora concretizado o seu sonho, depois de um responsável da Lego ter anunciado que vão produzir a sua sugestão do Delorean de Back to the Future.

Mas não é apenas o carro porque os personagens e os acessórios também fazer parte do kit. A Lego não revelou ainda preços nem especificações, mas esta nova proposta vai fazer parte do catálogo. Mais fotos aqui.

 
Fonte: Turbo

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Trilogia Back to the Future - Uma crítica atemporal!

Por Pablo Villaça

Back to the Future I


Já faz um bom tempo que tenho vontade de escrever uma crítica sobre De Volta Para o Futuro. Mas uma crítica, para valer algo, tem que ser escrita quando se vê o filme. Não adianta tentar se lembrar de algo que se viu há semanas ou meses atrás e pensar: 'Quais foram as impressões que tive na época, mesmo?' Porém, como eu já havia assistido De Volta... umas quinze vezes, ficava desanimado. Pois bem: hoje resolvi me 'obrigar' a assistir toda a trilogia, e aqui estou eu. 

É impressionante a capacidade que esta produção de Steven Spielberg tem em me fazer sentir as mesmas emoções todas as vezes em que a assisto: eu rio, vibro, me arrepio, torço como se fosse a primeira vez. E de certa maneira é, já que sempre há uma descoberta, uma sutileza do roteiro que havia passado desapercebida antes (só percebi que o bêbado no banco da praça era o prefeito de Hill Valley em 1955 por volta da quinta vez que assisti o filme).

Marty McFly (Fox) é um típico adolescente americano de classe média dos anos 80: toca em uma banda, tem pais caretas e curte o som no volume máximo. Seu pai, George (Glover), é um derrotado que trabalha como um escravo para seu superior Biff (Wilson). Sua mãe é uma alcóolatra frustrada com o casamento, e seus irmãos, dois inúteis. É quando McFly é chamado por seu amigo, o cientista Emmet 'Doc' Brown (Lloyd), para testemunhar seu mais novo experimento: a máquina do tempo. 

É claro que agora, mais de 10 anos depois do lançamento do filme, todos sabem o que acontece: Marty volta 30 anos no tempo, no lugar de seu mentor Doc Brown. Lá, ele acaba interferindo no encontro entre seus pais e, o que é pior, sua mãe se apaixona por ele - o que dá um prato cheio para qualquer psicólogo que queira analisar o filme mais profundamente. Agora, ele tem pouco tempo para fazer seus pais se apaixonarem novamente antes que ele desapareça - afinal, se seus pais não se apaixonarem, ele não existirá!!! 

O roteiro de Gale e Zemeckis é extremamente engenhoso, e brinca com praticamente todas as possibilidades que poderiam surgir de um encontro desses. Em certo momento, por exemplo, a futura avó de Marty diz para o rapaz: 'Vou ligar para sua mãe e tranquilizá-la.'. Ao que ele responde: 'Você não pode! Não tem ninguém em casa... ainda.' 

Talvez a fórmula para o imenso sucesso do filme seja o fato de que ele mexe com uma curiosidade que, talvez, seja universal: como eram nossos pais quando jovens? Eram sérios e responsáveis, ou divertidos e relaxados? Quem não adoraria ter a chance de pegar a própria mãe (ou o pai) fazendo exatamente aquilo que, quando mais velha, viria a condenar? E que tal presenciar, ao vivo, todas aquelas velhas histórias de família que estamos cansados de ouvir? ('Conheci seu pai numa festa...', 'Seu pai brigou com o maior sujeito da turma...', ou mesmo: 'Quando saímos em passeata e a polícia chegou...'). Marty McFly é o herói que tem a possibilidade de realizar este sonho, de matar esta curiosidade. 

Para o espectador, porém, a viagem não é menos intrigante. É extremamente interessante ver como aqueles personagens frustrados, amargos, eram no frescor da juventude. É divertido ver como mudaram, como seus sonhos não se realizaram. E é curioso ver que ainda podem mudar... 

Mas o filme não é apenas uma aventura contagiante: é também uma comédia repleta de diálogos afiados. Quando, por exemplo, o Doc Brown de 1955 pergunta a Marty quem será o presidente dos EUA em 1985 e este responde 'Ronald Reagan', Doc dispara: 'Ronald Reagan? O ator? E quem será o vice: Jerry Lewis?'. Só tenho uma dúvida quanto ao roteiro: se os pais de Marty ficaram tão encantados com o seu nome, por que só vieram a batizar o filho caçula com ele, e não o primogênito? 

A parte técnica também é fantástica: mesmo uma década depois, os efeitos especiais continuam eficientes. Além disso, a edição de Arthur Schmidt e Harry Keramidas confere um ritmo alucinante às seqüências de ação. Mas o destaque fica mesmo para a música: da canção de Huey Lewis ('The Power of Love') à trilha sonora composta pelo grande Alan Silvestri, tudo funciona. Aliás, trilha esta que é uma das melhores já compostas nos últimos 30 anos, pelo menos (já que este é um número que agrada tanto aos roteiristas do filme). 

Temos, também, o elenco: é perfeito. Raras vezes vi um exemplo tão eficiente de casting. Todos os personagens 'receberam' o desempenho dos atores corretos. Eu, pessoalmente, gosto muito do trabalho de Eric Stoltz (que chegou a filmar algumas cenas como Marty McFly), mas não consigo imaginar ninguém melhor que Michael J. Fox para o papel. Christopher Lloyd também cumpre perfeitamente seu papel como cientista 'louco', e Thomas F. Wilson interpreta um dos meus vilões preferidos do cinema. Mas o destaque fica para Crispin Glover, que criou um retrato perfeito do fracassado que não consegue reagir aos ataques do garotão da turma. 

Por último (mas não menos importante), temos a própria cidadezinha de Hill Valley. Ela é, como Bedford Falls (de A Felicidade Não Se Compra), um patrimônio do cinema. As mudanças pelas quais ela passa em 30 anos são, sem dúvida, responsáveis por vários pontos altos do filme. 

De Volta Para o Futuro é, em suma, um grande filme que deve ser visto, revisto e rerevisto. Aliás, mal posso esperar para revê-lo ao lado de meus filhos (que ainda nem nasceram) e conferir suas reações às aventuras de Marty. Ou será que foram eles que, voltando para o passado, me fizeram conhecer minha esposa? Posso estar delirando, mas até que seria divertido. Como o filme.

Back to the Future II


Assim como Indiana Jones e o Templo da Perdição, o segundo exemplar da trilogia De Volta Para o Futuro também é o mais sombrio dos três filmes que compõem a série. Mas, também como em Indiana, isso não compromete o resultado final, divertido e engenhoso. 

Aqui, contudo, a comédia e as situações inovadoras propostas pelo primeiro filme são substituídas pela ação desenfreada, de tirar o fôlego. Ponto para a dupla de roteiristas Bob Gale e Robert Zemeckis: sabendo que o frescor da história original não poderia ser igualado, os dois bolaram uma aventura intrincada, cheia de reviravoltas e referências ao piloto da série. Assim, ao rememorarmos as aventuras de Marty McFly em 1955, um pouco da emoção que sentimos anteriormente volta a nos contagiar. 

A história, que muitos críticos condenaram por ser complicada demais, é, na verdade, simples - basta ter um pouco de atenção e paciência para entendê-la. Vejamos: no final do primeiro filme, Doc Brown volta do futuro e diz para Marty que algo aconteceu aos filhos deste. Assim, no início do segundo filme, os dois (juntamente com a namorada de Marty) vão para 2015 a fim de salvar o jovem McFly da cadeia. Porém, enquanto estão no futuro, o velho Biff (sempre ele) rouba a máquina do tempo e volta para 1955. Lá, entrega ao jovem Biff um livro que contém os resultados de várias modalidades esportivas no período de 1950-2000. Assim, sabendo sempre em quem apostar, Biff se torna um magnata. 

Quando Marty e Doc resolvem o problema em 2015 e voltam para 1985 (Biff já havia devolvido a máquina do tempo sem que eles percebessem), se deparam com um presente alternativo, onde Biff é poderoso e casado com a mãe de Marty (o pai, George, fôra assassinado em 1973). Agora, para trazer de volta a realidade que conhecem, os heróis devem voltar novamente para 1955 a fim de recuperar o tal livro antes que Biff se torne milionário. Por coincidência, o dia para o qual devem 'viajar' é o mesmo em que o raio caiu no relógio da torre de Hill Valley e em que Marty tocava em uma festa do colégio de seus pais. Assim, ele tem que derrotar Biff ao mesmo tempo em que deve evitar encontrar seu outro 'eu'. Complicado? Nem tanto. 

Os efeitos especiais são fantásticos, assim como a maquiagem. Há uma cena, por exemplo, em que Michael J. Fox interpreta três personagens diferentes que interagem entre si (ele faz o papel de Marty aos 47 anos e de seus dois filhos: um rapaz e - acredite! - uma garota). A seqüência é genial. Aliás, esse tipo de 'encontro' acontece várias vezes durante o filme: os dois Biff’s (o de 1955 e o de 2015); os dois Doc Brown’s (o de 1955 e o de 1985) e os dois McFly’s (ambos de 1985). Como podem ver, Gale e Zemeckis aproveitaram todas as oportunidades que tiveram para criar cenas em que os efeitos visuais eram fundamentais. 

Outro ponto interessante do roteiro é a variação em cima de várias cenas do filme original: há uma seqüência igualzinha àquela em que Marty foge de Biff em um skate (aqui o skate é voador, e o velho Biff comenta: 'Isso me parece familiar'.); outra em que ele pensa ter sonhado com tudo e sua mãe o traz de volta à realidade; e assim por diante. Já outras cenas foram integralmente recriadas no intuito de se inserir os personagens do segundo filme (como aquela em que Marty toca 'Johnny B. Good' enquanto outro Marty balança no andaime sobre sua cabeça). 

Como no primeiro filme, a própria cidade de Hill Valley é um importante personagem: são as mudanças que nela ocorrem que dão o tom sombrio ao presente alternativo criado por Biff. Vale, mais uma vez, a comparação com a cidadezinha de A Felicidade Não Se Compra, Bedford Falls (vide a crítica a De Volta Para o Futuro): a Hill Valley alternativa seria a Bedford Falls que existiria caso o George Bailey de James Stewart não houvesse nascido. Há que se destacar, também, a Hill Valley do futuro, uma criação fantástica do pessoal da direção de arte e da cenografia (sempre em conjunto, é claro, com Dean Cundey, o competente diretor de fotografia da série). 

Há, evidentemente, alguns 'furinhos' no roteiro, que são totalmente perdoáveis frente ao conjunto final. Por exemplo: de onde veio a mudança no comportamento de Doc quanto ao fato de não se conhecer o futuro? Afinal, ele quase morreu, no filme anterior, por não querer saber o que aconteceria com seu futuro 'eu'. Em De Volta Para o Futuro 2, no entanto, ele leva Marty McFly para 2015 a fim de alterar, descaradamente, o rumo dos acontecimentos. Contudo, logo depois ele faz um discurso sobre a manutenção do continuum do universo. 

Além disso, parece que Gale e Zemeckis não souberam bem o que fazer com Jennifer, a namorada de Marty: ela passa a maior parte do filme dormindo (vide crítica a De Volta Para o Futuro 3). Mas, afinal, quem é ela? Por que se casou com Marty? (Há uma insinuação de que o casamento não foi bem o que ela desejava, mas só.). 

Mas não se deixe levar por estas últimas observações: o roteiro é genial e o elenco novamente dá um show. De Volta Para o Futuro 2 é uma continuação à altura do original e merece ser visto - antes que o velho Biff altere tudo novamente.

Back to the Future III


Reza a lenda que Robert Zemeckis mal podia conter sua ansiedade em começar a filmar a terceira parte da trilogia De Volta Para o Futuro: seu sonho era fazer um western. Dizem, inclusive, que esta ansiedade foi a principal responsável pelo ritmo frenético conferido ao segundo filme - de acordo com esta teoria, Zemeckis queria acabar logo de filmá-lo para iniciar o próximo. Se isso é verdade, eu não sei. O fato é que De Volta Para o Futuro 3 é o mais 'lento' dos três filmes (devido ao fato de Zemeckis não querer terminá-lo, talvez?).

Mas veja bem: o termo 'lentidão' de nada vale se for usado em comparação aos dois primeiros filmes da série. Comparado a eles, até mesmo Rambo seria considerado um filme lento. O que ocorre aqui é que Zemeckis e Gale (os roteiristas) resolveram dar uma pausa no ritmo ensandecido das cenas de ação e se aprofundar um pouco mais na psicologia dos personagens. É assim que temos, em De Volta Para o Futuro 3, um Doc Brown mais introspectivo e amargo do que nos demais filmes. 

Mas me adianto. Vamos, primeiro à história: no final do filme passado, Marty havia ficado 'encalhado' em 1955. Sua única esperança era uma carta que havia recebido do amigo Doc, comunicando que este agora vivia em 1885, ou seja: no velho oeste. As ordens são claras: o rapaz deve consertar a máquina do tempo com a ajuda do Doc Brown de 1955 e ir diretamente para 1985. No entanto, Marty descobre que Doc Brown fôra assassinado pelo pistoleiro Bufford Tannen (antepassado de - adivinhem - Biff) apenas 7 dias após escrever a tal carta. Assim, o herói resolve voltar ainda mais no tempo para salvar o amigo. 

Já em 1885, diversas coisas irão acontecer: Marty encontra seu tataravô e Doc se apaixona, entre outras coisas. Aliás, várias pistas para o roteiro deste terceiro filme foram dadas no segundo filme da série. Exemplos: a máquina de fliperama do velho oeste que Marty joga em 2015; a referência ao bisavô de Biff em 1955; o filme de Clint Eastwood que Biff assistia em 1955 (Por um Punhado de Dólares); a falha nos circuitos da máquina do tempo, que insistiam em marcar o ano 1885; o momento em que Doc dizia ter a intenção de estudar outro grande mistério do universo - as mulheres; e assim por diante. Claro que essas 'dicas' foram propositais, já que as partes 2 e 3 da série foram filmadas ao mesmo tempo. 

O roteiro é perfeito: além das novidades, variações em cima de cenas já clássicas da série são feitas: a perseguição que começa em um bar; a maquete que Doc constrói para explicar seus planos; a cena em que Marty acorda e pensa ter sonhado com tudo; e assim por diante. Há, também, os velhos clichês dos faroestes: cavalos correndo em disparada em direção a um desfiladeiro; duelos ao nascer-do-sol; tiroteios no bar da cidade; enforcamentos; assaltos a trem; e, é claro, o agente funerário. Mas como De Volta Para o Futuro 3 é, antes de mais nada, uma grande homenagem ao gênero western, isto é perdoável (vide as constantes referências a um ícone do gênero, Clint Eastwood). 

Como sempre, a própria cidadezinha de Hill Valley contribui muito para o decorrer da história. É divertido ver a construção daquela cidade já tão familiar aos fãs da série. Aliás, há certos detalhes tão sutis que poderiam passar desapercebidos: o 'vendedor' de estrume, sr. Jones (como nos demais filmes da série); o vendedor de carruagens, sr. Statler (no primeiro filme há um certo 'Statler Toyota'); etc. Observe, também, que o xerife da cidade é um antepassado do disciplinador da escola de Marty McFly, sr. Strickland. Parece que não há limites para a imaginação de Gale e Zemeckis. Quanto às atuações: mais uma vez são impecáveis, especialmente a de Christopher Lloyd. 

Outra coisa que me espanta nos três filmes da série é a habilidade com que o diretor Zemeckis e os editores Schmidt e Keramidas controlam o timing das cenas de ação. O domínio das seqüências é completo, levando o espectador a uma ansiedade fabulosa. É como se a noção de tempo, tão preciosa à série, tivesse se incutido com força total nos realizadores da trilogia. Outro exemplo disso é o curioso paradoxo criado no terceiro filme: ele começa com uma cena do final do primeiro De Volta.... Interessante, não? 

Para finalizar devo dizer que há um ou outro 'furo' mais óbvio na produção: por que colocaram Lea Thompson para ser tataravó de Marty McFly? Afinal de contas, a atriz interpreta a mãe do personagem, e não há muito sentido em escalá-la para interpretar uma antepassada dos McFly (nome do pai de Marty). Fica, também, meu protesto: como é que Bob Gale e Robert Zemeckis não tiveram a idéia de colocar Doc e Marty doando o relógio da torre para a cidade? Se tivessem feito isso, todas as pontas da trama seriam amarradas, e o ciclo se fecharia. Mas nada é perfeito. 

De Volta Para o Futuro 3 fecha com chave de ouro esta fantástica trilogia (na verdade, um grande filme de 6 horas de duração). Só espero que os realizadores reconsiderem a decisão de encerrar definitivamente a série e façam pelo menos mais um filme. Afinal, quem não adoraria assistir um De Volta Para o Futuro 4? Bom, quem sabe no futuro? Ou no passado...


quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Feliz Dia do Cirurgião Plástico

Hoje comemora-se o dia do Cirurgião Plástico. Um GRANDE obrigado à todos eles.


"-Mãe, você está tão...grande!"

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Ganhe um Hoverboard Mattel do site BTTF.com

É verdade! O site BTTF.com dará dois novos Hoverboards marca Mattel a dois fãs muito sortudos!



 " Eu queria um desses desde 1989, como eu posso ganhar uma belezinha dessas? " 

 Muito simples, basta usar o código do cupom "hoverboard " no checkout quando encomendar alguma coisa do Terminal Time Travel BTTF.net entre quarta-feira, 5 de dezembro, 2012, até quarta-feira, 19 dezembro, 2012 . Apenas compras feitas durante este período participarão da promoção.

Mas espera manolo, então eu tenho que comprar pra participar? Não José! Se você for mão-de-vaca, há outra maneira muito bacana de participar! Basta criar uma legenda original e engraçada (em inglês) para a imagem acima e enviar para  hoverboard@bttf.com. A melhor ganha.

Para maiores detalhes, acesse a página da promoção.

Boa sorte, e se por acaso ganhar lembre-se, ele não funciona na água. (O Blog BTTFPt não é responsável pela eleição dos ganhadores, nem estamos atrelados de forma alguma à referida promoção. Apenas a estamos divulgando.)

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Robert Zemeckis fala de Roger Rabbit 2 e da conversão de BTTF para 3D

Parece que Robert Zemeckis está mesmo animado com a possível volta de Roger Rabbit, clássico de 1988 que mistura live-action e animação.


Em entrevista à MTV, o diretor declarou que o roteiro já está pronto, só falta a Disney aprovar: “Eu estou feliz com o roteiro. É muito bom. Foi escrito pelos roteiristas originais (Jeffrey Price e Peter S. Seaman) e é bom. (Mas a Disney) ainda está pensando a respeito. Seria exatamente como o primeiro. Teria a mesma aparência, mas eu lançaria em 3D. Todas as animações seriam feitas à mão, 2D, mas usando as ferramentas do 3D. Não seria um 3D da Pixar. Não teria essa aparência... Seria outro filme de época.”

Zemeckis já realizou três animações em 3D: O Expresso Polar, A Lenda de Beowulf e Os Fantasmas de Scrooge, e quando questionado se converteria algum de seus filmes ao formato, ele respondeu: “O único seria Roger Rabbit, porque daria para colocar as animações como elementos separados. Seria um 3D espetacular. Quanto a converter os filmes Back to the Future... Eu não vejo sentido nisso. Mas eles fizeram um teste com Uma Cilada Para Roger Rabbit (Who Framed Roger Rabbit) em 2006 e ficou ótimo”.

Enquanto a Disney não aprova o projeto, Zemeckis lançará outro filme em breve, seu primeiro live-action em 12 anos. O Voo conta com Denzel Washington como protagonista e chega aos cinemas em 8 de fevereiro.

Fonte: Hnews.com.br

Michael Bay inspira-se em Back to the Future para Almanac


No início do ano surgiram relatos que Michael Bay (Transformers) estava a trabalhar num projeto em found footage (ao estilo Cronica) chamado "Almanac".

Ontem, segundo um artigo publicado no site Bleeding Cool, revelaram-se mais detalhes sobre este projeto, onde nomeadamente a saga Back to the Future (De Volta para o Futuro / Regresso ao Futuro) é uma forte inspiração. 

De acordo com a publicação, em Almanac seguimos David, um jovem bastante inteligente que encontra dificuldades em chamar a atenção das mulheres mais populares da escola. Em particular, interessa-se por Jessie e decide participar numa feira da ciência para chamar a sua atenção. 

A questão é que o pai de David era um cientista e o rapaz vai procurar nas coisas dele algo que lhe dê ideias. Aí que ele encontra dados sobre viagens no tempo e também um almanaque com os resultados desportivos. Ora, quem viu "Back to the Future 2" sabe bem onde isto vai parar, até porque há duas outras personagens que decidem viajar no tempo e abusar do almanaque, de maneira a enriquecerem com isso.

Ainda não se sabe quando o projeto será lançado, até porque Michael Bay - que será apenas produtor junto da sua empresa, a Platinum Dunes - está muito ocupado com mais um capítulo da franquia Transformers.

Artigo retirado do site www.c7nema.net

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Ciência X Ficção: Hibernação do Tempo


Uma nova ciência surge como a solução para a imortalidade e um meio precário de viagem no tempo. Porém, o congelamento do corpo seria a garantia para a eterna juventude?

Você começa abrir os olhos lentamente. A cabeça está um pouco pesada, a garganta seca e o corpo rígido e gelado. Os olhos começam a enfocar o que está em sua volta, você vê um homem vestido com uma espécie de traje espacial que olha para você sorridente e diz: "Você conseguiu. Seja bem vindo ao século XXV".

Isto pode parecer uma história de ficção científica, contudo, muitas pessoas estão investindo tempo e dinheiro na ciência da hibernação na esperança de que um dia, décadas ou séculos depois de sua "morte", possam ser curadas e devolvidas à vida.

A teoria da hibernação é tão simples quanto fascinante: depois da morte de uma pessoa, seu corpo é congelado para ser, em um futuro de tecnologia avançada, devolvido à vida. Todos os seus problemas, inclusive o de possuir um corpo mortal estão solucionados. Em um futuro onde todas as doenças são curadas a pessoa poderia, de 200 a 300 anos depois de sua "morte", simplesmente levantar-se e sair para um passeio.

A Conservação

A criobiologia surgiu nos anos 50, quando começou-se a congelar esperma de touros para inseminação artificial. Em 1964, Robert Ettinger lançou a idéia da conservação da vida humana em seu livro A esperança da imortalidade, causando um grande impacto.

Três anos depois, o Dr. James Bedford, um americano de 74 anos, adepto da hibernação, foi o 1º homem que, depois de falecer vítima de um câncer de pulmão, foi deixado em "suspensão" através do uso de baixas temperaturas. Desde então, as sociedades que se dedicam à hibernação possuem centenas de clientes, a maioria dos quais estão ainda vivos.

Seus clientes carregam um cartão que adverte: "Não submeter à autópsia ou embalsamar", e para que não haja perda de tempo, no cartão também está indicada a pessoa que deve ser contatada.

Congelar o corpo

O processo de congelamento é relativamente simples. Em 1º lugar, o sangue é extraído e sustituído por um líquido anticongelante. Em seguida, o corpo é rapidamente congelado na velocidade de vários graus por segundo, até alcançar a temperatura de -196°C. Uma velocidade menor no processo de congelamento, acabaria produzindo a formação de grandes cristais que danificariam as membranas celulares.

A temperatura de -196°C é crítica, isto significa que trata-se da temperatura de ebulição do nitrogênio líquido, a substância química utilizada para manter o corpo congelado. O nitrogênio líquido é utilizado porque impede a decomposição do corpo.

Uma vez congelado, o corpo é depositado em um tanque cilíndrico de aço, chamado dewar. Este tanque só poderá ser aberto- exceto para reabastecimento periodicamente de nitrogênio- no momento em que o corpo será reavivado, o que pode ocorrer depois de vários séculos.

Na aplicação desta prática existem fundamentalmente duas opções: o congelamento do corpo inteiro (o corpo é congelado de cabeça para baixo) e o congelamento apenas da cabeça e do cérebro. Os clientes mais prudentes escolhem a 1ª opção, porque se ocorrer uma elevação da temperatura, apenas os pés seriam afetados dando tempo para o problema ser solucionado. Em contrapartida, os clientes que aceitam a 2ª opção estão mais de acordo com a lógica da hibernação, pois acreditam que no futuro será possível clonar um novo corpo utilizando o DNA do cérebro, e portanto não há necessidade do antigo corpo. Além disso, apesar de todas as precauções, o corpo poderia sofrer danos por causa do congelamento: seus órgãos internos poderiam quebrar, abrir e desagregar-se. Finalmente, conservar apenas a cabeça é mais barato, e em casos de emergência, esta pode ser transportada com maior facilidade.

Esquema prático do Processo de Congelamento:
Durante um breve período, depois do falecimento, é preciso manter o fluxo de oxigênio para o cérebro para que uma parte deste sobreviva. Depois de concluída esta operação, o corpo pode ser submetido ao congelamento.
1) Através de um banho gelado e um alterador de calor, o corpo é refriado rapidamente até alcançar a temperatura de 0ºC. Uma máquina assegura a circulação sangüínea e fornece oxigênio ao paciente.
2) São injetados medicamentos que reduzem a atividade metabólica do corpo. O sangue é extraído e substtuído por um líquido artificial anti-congelante que evita a coagulação e previne o desenvolvimento de bactérias.
3) Finalmente, o corpo congelado a -196°C, é conservado de cabeça para baixo em um tanque contendo nitrogênio líquido.

Sem Desespero

Ser otimista é fundamental. De fato, as pessoas que pagaram para converterem-se em corpsicles (como são chamados os corpos congelados), devem acreditar que irão sobreviver tanto ao processo de congelamento como também ao processo de descongelamento. Além disso, devem acreditar que o mundo no qual voltarão a viver terá todos os meios necessários para desenvolver-lhes a vida.

Os defensores da hibernação citam como provas as experiências científicas que recuperaram alguns animais de um estado de morte, utilizando as mesmas criotécnicas de congelamento idealizadas para os humanos.


Em maio de 1992, por exemplo, em um babuíno anestesiado foi aplicado um líquido especial substituindo o seu sangue, em seguida seu corpo foi colocado no gelo e a temperatura foi sendo diminuída até que finalmente ficasse congelado. Uma hora depois o babuíno era reanimado com sucesso.

Em outra experiência, um cão da raça pastor alemão foi congelado por 4 horas. Também neste caso, seu sangue foi trocado por uma substância artificial. O coração do cão assim como sua ativiadde cerebral haviam parado. Os pesquisadores da Alcor, sociedade dedicada à hibernação, conseguiram recuperar o cão em perfeito estado de saúde.

Os opositores da prática da hibernação observam que uma coisa é um animal ser congelado durante algumas horas, e outra é congelar um ser humano durante décadas ou séculos. Além disso, os opositores ainda lembram que muitas experiências com animais não foram bem sucedidas. Os defensores da hibernação replicam dizendo que tais fracassos ocorreram em função da formação intracelular de cristais devido a um processo de congelamento muito lento, e afirmam que este problema tem solução.

Para apoiar suas próprias teorias, os pesquisadores acreditam na microtecnologia, a qual preconiza que robôs microscópicos poderão percorrer o corpo humano diagnosticando anormalidades e reparando células em tempo real. Segundo os mais otimistas, esta tecnologia poderá reviver a pessoa, que escolhe em que idade começará a viver. Parece que a idade preferida está em torno dos 25 anos.

Dinheiro Desperdiçado?

Os biólogos ingleses Peter e Jean Medawar são dois típicos representantes de um pequeno e coeso grupo de estudiosos que acreditam que a ciência nunca poderá encontrar um mecanismo para reanimar os corpos conservados durante tanto tempo. "Nós acreditamos que investir na tentativa de conservar a vida humana é desperdicio de dinheiro", declaram.

Alguns cientistas são menos diplomáticos. O criobiólogo Arthur Rowe é o responsável pela célebre declaração: "Pensar que depois da hibernação pode-se devolver a vida a alguém é o mesmo que acreditar que hambúrguer pode ser reconvertido em uma vaca".

Os homens da Alcor contra-atacam dizendo que "as técnicas de congelamento utilizadas basiam-se nas observações descritas em centenas de publicações científicas que demonstram que as células dos mamíferos, inclusive as cerebrais, podem resistir ao congelamento e ao subsequente descongelamento".

Aversão Moral

A hibernação tem levantado polêmicas desde o início. A igreja católica, por exemplo, considera moralmente inaceitáveis os princípios fundamentais desta ciência, sustentando que o homem não está destinado a alcançar a imortalidade neste mundo. Esta espécie de "ressurreição tecnológica" não tem nenhuma relação com a ressurreição de Cristo na Bíblia.

Crise de Identidade

Não existem provas de que um indivíduo descongelado possa recuperar sua própria individualidade psíquica. As atividades do cérebro, em especial as relativas à memória, são um dos maiores ENIGMAS da biologia.

Se a memória não passa de uma série de impusos elétricos, depois de transcorridos alguns séculos dentro de um dewar, estes impulsos terão cessado. Em outras palavras, a pessoa descongelada poderia despertar com um cérebro de recém-nascido ou com um corpo vivo e um cérebro neurologicamente morto.

Ainda assim, mesmo que os processos da memória fossem baseados em reações de natureza química, o resultado não seria melhor. De qualquer forma, se psiquimicamente não percebemos o regresso à vida, pode ser que acabe sendo o mesmo que estarmos mortos.

Supondo que tudo ocorra bem, segundo os planos estabelecidos e que se possa voltar à vida com o corpo e o cérebro em pleno funcinamento, temos que considerar outros fatores: Como se sobreviverá na "nova" vida? Não ocorrerão lembranças pertubadoras? Não poderiam ocorrer doenças físicas ou mentais? Qual seria a reação de uma civilização avançada? O hibernado poderia acabar se tornando uma atração de circo. As bactérias não representariam um perigo para nossos salvadores depois de superado o processo de hibernação?

Viajantes do Tempo

Se no século XXV desaparecer a maior parte das doenças que hoje nos afligem, é possível que um mundo já super povoado não esteja interessado nos "viajantes do tempo".

Contudo, as sociedades que dedicam-se à hibernação poderiam estar interessadas em reviver seus clientes e se puderem provar sua capacidade para devolver a vida, seriam reconhecidas como pioneiras da ciência.

Frases Imortais

"Não temos a certeza de que voltaremos a viver, porém morreremos sabendo que existe a possibilidade"
Maureen Michaels, cliente da hibernação

"É evidente que, pelo menos no momento, a hibernação é só uma forma mais extravagante e cara de enterrar cadáveres"
Morton Schatzman, psiquiatra

Fonte: Revista Fator X nº 7.

Postado por Anderson Drumond

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Vaga de Emprego para o Futuro

Atenção pessoal: para quem é da área de TI surgiu uma oportunidade bem interessante!


Acompanhe abaixo o e-mail que está circulando no momento. =D

Nota importante para entender a piada: estamos no ano 2012!

-----------------

A EMPRESA X SELECIONA
"ANALISTA DE SUPORTE  SENIOR –  SERVIDORES - RJ"

REQUISITOS:
  • Indispensável  superior completo na área de TI
  • Experiência mínima de 5 anos em:
    • Windows 2008,
    • Exchange 2010,
    • Active Directory e serviços (DNS, DHCP, IAS, WSUS),
    • SQL Server,
    • Microsiga.
ATIVIDADES:
  • Projetar e suportar a manutenção da infra-estrutura de TI,
  • Criação de políticas de segurança, definição e manutenção do controle de acesso  recursos de rede,
  • Instalar/configurar/atualizar programas anti-virus e outros,
  • Instalar e manter os diversos sistemas operacionais (Windows 2008/Linux/Vmware), Instalar e manter a comunicação digital (correio eletrônico, WEB, FTP, VPN, Websense etc), suportar aplicações WEB (Microsoft IIS),
  • Instalar e manter sistemas de banco de dados (SQL, ORACLE) e suportar a sistemas ERP (Microsiga).
CONTRATAÇÃO:  CLT + VT + VR + PLANO DE SAÚDE E ODONTOLÓGICO
HORÁRIO: 9:00h às 18:48h

Candidatos no perfil, favor encaminhar currículo em . DOC, constando a experiência solicitada, e pretensão salarial.

-----------------

Respostas enviadas a respeito da vaga.


1) "Vai ser difícil achar alguém com experiência de 5 anos no Windows Server 2008. Exchange 2010 então...."

2) "Cara eu conheco uma pessoa
O e-mail dele é martin.mcfly@devoltaparaofuturo.com só que ele vai demorar um pouco por que está em 2015. rsssss"

Postado por Anderson Drumonix

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Lisbon Film Orchestra toca 'Back to the Future'

A Lisbon Film Orchestra (LFO) está de regresso aos grandes palcos da capital portuguesa para brindar os fãs de melodias cinematográficas com um concerto mágico, único, pautado pelas melhores músicas dos grandes filmes. A primeira e única Orquestra portuguesa a dedicar-se em exclusivo ao reportório de bandas sonoras de filmes, sobe ao palco no dia 17 de dezembro, no Teatro Tivoli BBVA, às 21h30, para um concerto imperdível, inspirado em duas paixões...a música e o cinema.


Em agenda, uma noite memorável, com a interpretação ao vivo das bandas sonoras de algumas das mais galardoadas obras cinematográficas, grandes sucessos de bilheteira, como “E.T.”, “Back to the Future”, “Simpsons”, “Harry Potter”, “StarWars”, entre outros. O espetáculo é acompanhado da exibição de imagens dos respetivos filmes.

Conduzida pelo Maestro Nuno de Sá, com direcção executiva de Francisco Santiago e composta por aproximadamente 80 músicos, a Lisbon Film Orchestra ocupa um lugar diferente, e importante, no plano das atividades musico-culturais e de entretenimento. Dá vida (som) à magia da tela…significado e cor às imagens dos grandes filmes.

Reservas - 707 234 234

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Imagem do dia - O sexto passo


terça-feira, 13 de novembro de 2012

Enem e Omelete: Aprenda Matemática c/ De Volta para o Futuro!

Que tal você começar a se preparar para o Enem 2013 ?

O prof.º Hessel do Omelete ensina a calcular qual distância o Delorean deve percorrer, acelerando a 88 milhas/hora, para viajar no tempo!!!



Excelente vídeo!

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Speedrun: Back to the Future I in 60 seconds


57 anos atrás


sábado, 10 de novembro de 2012

All You Need Is Kill

 Sci-fi de guerra com um toque de viagem no tempo

O filme All You Need Is Kill, (Tudo que você precisa é matar), ainda sem título em português , é baseado nas histórias de ficção do japonês Hiroshi Sakurazaka. Na história, um contato com alienígenas, deixa Bill Cage (Cruise)  preso em um lapso temporal, revivendo o mesmo dia repetidas vezes. A cada volta, Cage fica mais experiente e mais forte na batalha.

O longa chegará aos cinemas em 14 de março de 2014.

Tom Cruise em um Exoesqueleto muito bacana.

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Vem aí a 14ª AnimABC (dias 10 e 11/11)

Essa é chance de você conhecer esse evento no ABC e quem sabe ver malucos fantasiados dos personagens que você mais gosta?

Quem sabe você não me encontre por lá de Marty Mcfly novamente?


Ou melhor, por que você mesmo não aparece vestido de Marty, Doc, Jennifer, Biff, Delorean ou do cão Einstein (kkk)???

Segue dias, horários e valores:

10/11 (Sábado)    das 11:00 as 20:00:  R$ 10,00* + 1 Kg de Alimento Não Perecível**
11/11 (Domingo) das 11:00 as 20:00:  R$ 15,00* + 1 Kg de Alimento Não Perecível**
* Valores dos Ingressos já correspondentes à meia-entrada para estudantes.
* * 1 Kg de Alimento não perecível, exceto sal e açúcar.

PS: Procure chegar o mais cedo para ver as atrações melhores; no final, por volta das 18:30, já começa todo mundo a ir embora.


Local: FAINC - Faculdades Integradas Coração de Jesus
Site: http://www.fainc.com.br/
Endereço: Rua Siqueira Campos nº 483, Centro Santo André – SP  CEP: 09020-240



Saiba mais em AnimAbc

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Comerciais do Passado: Games Back to the Future I II III p/ NES

Viaje agora mesmo no tempo com esses games do passado!

Mary e Doc estão gordinhos demais não acham? Será que só jogam fliperama agora?

Os comerciais abaixo nunca passaram no Brasil (e creio eu, em Portugal também), mas valem a pena serem vistos (ou revistos)!

A maioria dos jogos da geração 8 e 16 bits da trilogia Back to the Future, como todo mundo já sabe, eram uma porcaria, todavia, a idéia das propagandas eram interessantes! kkk

Olhando hoje para esses joguinhos e seus sons em MID, até que bate uma saudade dessa época! rsssss

Nostagias minhas a parte, que tal testá-los em um emulador e contar suas experiências para gente? Quem se habilita?!




Quem gostou, curte e compartilhe ai, valeu ! =]

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Clipe do Presente: Doc Brown vs Doctor Who

Veja esse incrível rap que está bombando no momento: Doctor Brown x Doctor Who

Dois super doutores da ficção cientifica se enfrentando!

Essa sátira faz parte do "Epic Rap Battles of History" ou "Batalhas Épicas de Rap da História"!

Qual dos dois você prefere?



Se você gostou, compartilhe nosso link! =]

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

5 de Novembro de 1955 - 57 Anos depois!



Hoje festeja-se, sem dúvida, a data mais importante da história da ciência! Fazem, precisamente, 57 anos que Doc Emett L. Brown bateu com a cabeça e teve a visão do capacitador de fluxo, o que torna possíveis as viagens no tempo!!!

Isso coincidiu com a chegada de Marty a 1955 onde passou uma semana com o objetivo de juntar os seus pais e assim regressar em segurança a 1985!

No dia 12 de Novembro iremos festejar o dia em que a torre foi atingida por um raio que transmitiu ao Delorean a energia necessária (1.21 Gigawatts) para Marty voltar a 1985!!

Aproveitem esta semana ao máximo!!!

See you in the future...

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Visite os locais da trilogia no Google Maps

Quem é o primeiro a identificar as localizações?


Ver Back to the Future locations num mapa maior


Ver Back to the Future locations num mapa maior


Ver Back to the Future locations num mapa maior

Ver Back to the Future locations num mapa maior
Ver Back to the Future locations num mapa maior
Ver Back to the Future locations num mapa maior
Ver Back to the Future locations num mapa maior
Ver Back to the Future locations num mapa maior
Ver Back to the Future locations num mapa maior
Ver Back to the Future locations num mapa maior
Ver Back to the Future locations num mapa maior
Ver Back to the Future locations num mapa maior
Ver Back to the Future locations num mapa maior
Ver Back to the Future locations num mapa maior


Ver Back to the Future locations num mapa maior

terça-feira, 30 de outubro de 2012

De volta aos melhores tempos da tua vida

A Gorila (pastilhas elásticas) criou uma campanha de marketing da edição especial Gorila Vintage – com o clássico sabor a menta – que pretende celebrar a nostalgia dos anos 70 e 80.

Em imprensa a campanha mostra pastilhas Gorila Vintage, abertas sobre a nova embalagem, recriando alguns dos ícones dos anos 80 entre eles o DeLorean, o lendário carro do filme Back to the Future. Em baixo, uma foto desta campanha saída em jornais portugueses:

   

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Objetos de BTTF recriados!

Fã não tem limite para fazer aquilo que gosta. Além do mais quando se junta com muitas pessoas com os mesmos ideais, aí o negócio fica sério!
Eu (Tato Pereira) recriei alguns objetos com o que eu tinha na frente. O trabalho de arte-final e impressão digital claro que facilita as personalizações.
Neste video placa BTTF 2, a placa de BTTF3 (o que restou dela) e um relógio inspirado na Trilogia.
Próximo video terá o CUSCO CARD de BTTF 2 (cartão da empresa que Marty trabalha) e meu computador, adaptado pelo tema.

domingo, 28 de outubro de 2012

Halloween a moda BTTF

Foi isso que sua mãe fez, gastando pouco fez a carroceria de papelão e fita adesiva nas horas vagas.
A réplica teve um ar "infantil" e ao mesmo tempo original. Não podia faltar a ajuda do pai coruja que fez sua parte.
Com certeza ele vai apavorar os fantasmas e bruxas enchendo o Mister Fusion de doces!

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Delorean 'voa' na água

Os fundadores da Google, Larry Page e Sergey Brin, tinham ambos 13 anos quando o filme "Back to the Future", de Robert Zemeckis, estreou nas salas de cinema. E Matt Riese, de São Francisco, lembrou-se de que nada seria melhor para chamar a atenção do que construir uma réplica do carro com que todos os nerds sonham: o DeLorean que, no filme, levou Michael J. Fox ao passado e ao futuro, fazendo-o 'voar' sobre a água.

O americano, de 29 anos, cujo desejo é trabalhar na Google, decidiu construir o ícone, na esperança de despertar a atenção da empresa e conseguir assim um emprego na multinacional americana. Riese não é o típico candidato a um emprego na empresa, uma vez que é pescador de caranguejos, descreve o jornal britânico Daily Mail. Contudo, a Google já é conhecida por não ser restrita nas suas contratações, importando-se mais com o facto de a pessoa ser uma verdadeira entusiasta da tecnologia.

Riese começou o seu projeto em 2008 e, em 2010, pediu fundos à Kickstarter, a maior organização mundial que financia projetos criativos. O carro/hovercraft, feito com fibra de vidro, foi pintado de forma idêntica ao original do filme e inclui mesmo as características portas tipo asa-de-gaivota, que abrem para cima. O carro foi colocado sob uma base insuflável tipo hovercraft e ser levado para o canal McCovey Cove, perto do estádio dos Giants de São Francisco. Originalmente, o projeto surgiu com a intenção de fazer algo "grande", após a saída de Riese da universidade e era suposto durar apenas três meses.



Fonte: Diário de Notícias

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Chris Lloyd participa em 'Raising Hope'

A comédia familiar ‘Raising Hope’ vai dedicar um episódio da temporada ao filme ‘Back to the Future’ e, para tornar este ainda mais credível, vai contar com a participação especial de Christopher Lloyd, o ator que dá vida à famosa personagem de Dr. Emmett Brown.

Fonte: Fox Life

Informação enviada pelo viajante do tempo Rui M. Sousa.


quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Clipe da música Beekeeper's Daughter

Sensacional! Banda The All-American Rejects grava clip da música "Beekeeper’s Daughter", na cidade de Hill Valley, Universal Studios.


Clique para ver os bastidores de gravação. 

Programa Repórter Móvel especial 'De Volta para o Futuro'

O programa Repórter Móvel é um web-programa mensal e traz reportagens sobre cinema: um quatro perfil, uma reportagem especial sobre um tema e uma entrevista com alguém que tem a falar sobre cinema. 

O tema do mês de maio foi sobre Viagens no Tempo com uma entrevista especial sobre a Trilogia Back to the Future.


quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Pai nerd

Vou ser um pai assim. E o quarto também estará fechado a 7 chaves.

Veja outras tiras do amigo Maurício Rett aqui e aqui..

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Alto Falante Gigante

Desde a primeira vez que ví Back to the Future, tive vontade de ter aquele super equipamento de som da garagem de Doc. Foi exatamente o que fez um grupo de engenheiros da Universidade de Wisconsin, nos EUA, resolveu se inspirar nessa cena para criar seu próprio super alto-falante.


O alto-falante gigante mede 2,44 m e trabalha melhor em uma faixa de frequência de 5Hz até 50Hz. Ele não é exatamente capaz de lançar Marty pelos ares, mas sem dúvida é um enorme subwoofer! Os estudantes Kyle Hanson e Dan Ludois, juntos com outros, criaram o alto-falante para a UW Engineering Expo, uma exposição de engenharia da Universidade de Wisconsin, no ano passado. 

 Ví no excelente blog Garotas Nerds, dica do amigo Wagão Ongaro. 

Uma nova visão de futuro

Depois de vermos a visão de futuro que tínhamos em 1954, que tal pensarmos no futuro hoje? Como viveremos daqui a alguns anos? Muita dessa tecnologia já temos hoje. só precisam de alguns ajustes. 


Enviado pelo amigo Jander Pereira.

Gostou, compartilhe com seus amigos. Comente! 

Raríssimo! Michael J. Fox falando sobre máquina do tempo e apresentando o Delorean


Vale conferir estes poucos instantes. Seria um pequeno teaser ou uma reportagem sobre viagem no tempo?

O futuro do passado em 1954

Que tal ver o futuro de um distante passado? 

Um vídeo produzido pela GE em 1954 sobre como seria a tecnologia do futuro, nos mostrava diversas previsões atualmente bem sucedidas: cubos de gelo (inventados por Doc no velho oeste), aparelhos de cozinha ultra rápidos (no melhor estilo "hidrate sua pizza no nº 5"), televisões ultra finas, vídeos conferências ou janelas automáticas.

Digno de respeito, parece que os produtores usaram um Delorean para ver o futuro! 
Marty e Doc se orgulhariam :)


Gostou? Compartilhe!

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Maquiagem Back to the Future: Make1Up

Esse post é especialmente dedicado a toda comunidade feminina fã de Back to the Future! 

Para quem não conhece, Make1Up é um programa do Omelete dedicado a ensinar como fazer maquiagens para as meninas, sempre voltadas para temáticas nerds: games, filmes, seriados, etc. 

Contudo, mesmo para os cuecas de plantão esse vídeo vale a pena ser visto. As garotas são super descontraídas e comentam de forma bem humorada suas cenas favoritas, questões de bastidores e elenco, revelando-nos como é uma visão feminina sobre a melhor trilogia de todos os tempos! 

Além disso, a maquiagem com cores estilo Delorean pode fazer a diferença na sua noite de balada!


Impossível não rir em algum momento!

E aí? Gostou? Comente e compartilhe!

Fonte: Omelete

domingo, 14 de outubro de 2012

HD Externo Delorean

Cuidado com descargas elétricas! 
Risco de mandá-lo pro Velho Oeste!

A empresa americana Flash Rods, especializada na produção de dispositivos de armazenamento em formado de veículos, lançou o Delorean Time Machine. A novidade é um HD externo de 500 GB no formato do famoso carro de "De Volta Para o Futuro".
O dispositivo é uma réplica perfeita do carro pilotado por Michael J. Fox no filme de 1985, em escala 1:8. As portas laterais e o porta-malas podem ser abertos, e o conector USB 2.0 fica localizado na parte traseira do veículo.

O artigo sai por US$ 250, cerca de R$ 433, e é vendido no site da Flash Rods.

sábado, 13 de outubro de 2012

Mural Back to the Future em Spitalfields, Londres


Exibir mapa ampliado

Parece que encontramos um fã de BTTF em Londres.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Feliz Dia das Crianças!


"A época exata para se influenciar o caráter de uma criança é cem anos antes de ela ter nascido".
-William Ralph Inge

Perdidos no Tempo #9 : DeLoreans abandonados

O Blog Back to the Future está de volta  com a série de postagens "Perdidos no tempo" com imagens extremamente preocupantes: DeLoreans abandonados ao redor do mundo. Alguns, inclusive, podem não ser reconhecidos devido aos danos extremos apresentados.





Esse último parece ser o que sobrou do Delorean atingido pelo trem.

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Comercial do Lancer com dublagem Clássica BKS

Essa vai pra quem, assim como eu, é apaixonado pela dublagem clássica BKS.

terça-feira, 9 de outubro de 2012

DeLorean DMC-12 polido com portas "gaivota" no Red Line Club

Finalmente o protótipo da versão DeLorean DMC-12 da Hot Wheels com portas "gaivota" que se abrem como no carro real, chegou ao Red Line Club (RLC), e estará disponível para compra para os sócios com endereço nos EUA.

O modelo é completamente novo, e não tem nada a ver com o que foi lançado na linha básica em 2010.

Ele é polido manualmente e tem detalhes no interior que foram feitos individualmente na fábrica. Custará $19.99 dólares, e terá uma produção de 4 mil peças.


 
Fonte: T-Hunted

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

DeLorean, um outro tipo de máquina do tempo.

Romain Jerome volta sua atenção para o lendário DMC-12 para construir seu relógio feito com aço de um DeLorean real.


Com o passar do tempo, o Delorean adquiriu o status de "Cult". Parte disso pela Trilogia Back to the Future, parte por sua história desastrosa. Mas agora o relojoeiro suíço Romain Jerome está transformando o DeLorean em outro tipo de máquina do tempo. Jerome é famoso por construir relógios que levam materiais reais de algum artefato histórico. E dessa vez o famoso relojoeiro voltou seus olhos para o esportivo inoxidável para seu mais recente projeto.

O relógio possui uma caixa de aço inoxidável de 46 milímetros, com um design de discagem que evoca o DMC-12, com o disco abaixo das 9 horas modelado como as luzes traseiras do carro. A pulseira de couro é projetada para assemelhar-se a tapeçaria original do carro.



Apenas 81 exemplares numerados serão construídos, referência ao ano em que começou a produção do DeLorean. Custará a bagatela de $ 15.900.

Vai encomendar quantos?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...