sexta-feira, 8 de junho de 2012

25 anos de Back to the Future - A série animada!

Há 25 anos, como já falamos neste post, surgia uma das maiores sagas cinematográficas da história: "Back to the Future". E claro, como todo grande sucesso, os filmes deram origem a diversos produtos, inclusive uma animação: "Back to the Future - A Série Animada". E é desta produção que vamos falar nesse post!



Na animação, Marty e Doc Brown voltaram aos dias atuais (na época, 1991) e continuam morando em Hill Valley, após todas as viagens por diferentes épocas. O rapaz continua a namorar Jennifer e o cientista trouxe sua família de 1885 (o que vimos no terceiro filme) para os anos 90, vivendo ao lado de Clara e seus filhos, Julio e Verne, além do cão Einstein. Porém, nem tudo voltou ao normal! O DeLorean continua na ativa, e todo esse pessoal continua viajando no tempo, para diferentes épocas e por diferentes motivos. Um dos motivos que o cientista encontra para viajar é ensinar, em tempo real, a história dos EUA e do mundo para as crianças. Outra motivação para as viagens no tempo é resolver enigmas históricos, confusões antigas e corrigir problemas encontrados em outras épocas, geralmente envolvendo ancestrais e descendentes do vilão Biff Tannen.

Algo muito interessante na animação é a possibilidade de mostrar os personagens voltando para outras épocas, que não as mostradas nos três filmes (1885, 1955, 1985 e 2015). Então, foram criadas aventuras em inúmeras eras, como a pré história, a fundação e independência dos Estados Unidos, o auge de Roma, o domínio da Máfia em Chicago, a colonização do espaço no futuro e muitos outros! Encontrar vídeos do desenho em nosso idioma é algo bem complicado, mas abaixo você pode conferir a abertura, em português! Veja:



A série contava com a participação de Christopher Lloyd, voltando em seu clássico papel de Doutor Brown. O ator aparecia na introdução de cada episódio, propondo um enigma científico, que era resolvido no encerramento do programa, após a exibição do desenho. O cientista Bill Nye demonstrava conceitos básicos de temas como física e química, através de experiências simples, que as crianças poderiam reproduzir em casa. Uma curiosidade: apesar de aparecer em carne e osso, Lloyd não dublava sua versão animada; isso ficava a cargo, na versão original, de Dan Castellaneta (sim, o dublador norte-americano de Homer Simpson!). Na versão brasileira, vários dubladores originais dos filmes também foram mantidos no desenho, o que contribuiu para tornar o desenho ainda mais interessante! Abaixo, confira um experimento demonstrado no final de um dos episódios:



Nos EUA, a produção fez imenso sucesso, se tornando um hit na época, e dando origem a diversos produtos, como uma série de quadrinhos, que durou sete edições. No Brasil, a série foi exibida no meio dos anos 90, pela Rede Globo, nos programas "Xou da Xuxa" e "TV Colosso", e fez razoável sucesso (mas nada equivalente à repercussão dos filmes). Atualmente, devido ao acordo Rede Record/Universal Studios (detentora dos direitos do desenho), a produção está no acervo da emissora paulista e é exibido raramente, nas manhãs de sábado e domingo.

Eu sou muito fã dos filmes, é uma da minhas trilogias favoritas, e gostava do desenho também, sempre achei bem interessante e divertido. E você, o que achava da série animada?

Material retirado do blog ColorScreen.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...