sexta-feira, 13 de março de 2015

‘De Volta para o Futuro’, os anos 80 e hoje (no Cinemark)

Reexibição nos cinemas do clássico moderno de Robert Zemeckis, que completa o 30º aniversário, mostra como hoje vivemos a escassez das ideias originais no cinema de entretenimento


Um triunfo absoluto. Não há dúvida de que ‘De Volta para o Futuro’ transcendeu as fronteiras do cinema-pipoca, fim para o qual foi produzido inicialmente, para se tornar um dos clássicos do cinema. É daqueles raros exemplos desde sempre que agradam público e crítica, faz dinheiro, diverte a família e ainda tem algo a dizer. Por isso, é imperdível ter um vislumbre da experiência que foi assistir ao filme numa sala escura em sua época por meio das sessões promovidas pelo Cinemark ainda durante esta semana (confira aqui a programação) e refletir sobre o buraco criativo em que se meteu o cinema comercial dos nossos tempos.

O diretor Robert Zemeckis – um afilhado de Steven Spielberg que posteriormente se tornou um dos grandões de Hollywood, sendo o ápice em ‘Forrest Gump: Contador de Histórias’ – nos traz a aventura fantástica de Marty McFly (Michael J. Fox), um rapaz que sofre com o cotidiano modorrento em uma pequena cidade americana. Tem uma família perturbadoramente convencional, uma namorada bonita, estuda para cumprir tabela e quer mesmo se tornar um astro do rock. A diferença é que ele tem uma amizade inusitada com um cientista maluco, que inventa uma máquina do tempo e Marty acaba nos anos 50. Bacana, não? Mais ou menos. Depois de fazer uma trapalhada, pode ser o pivô das separações dos seus pais – antes dos dois se conhecerem – e aí sua família e ele próprio deixariam de existir.

Sei que você já conhece o enredo, mas preciso colocá-lo aqui para demonstrar como é tão simples quanto brilhante. E o melhor: com base numa ideia, se não original, até então inédita. Mesmo bebendo de quadrinhos, séries de ficção científica e filmes B, não é um remake, releitura ou versão de qualquer outra coisa. Zemeckis e o roteirista Bob Gale tiraram da cartola personagens e uma montagem totalmente nova, que conseguiu render outros dois filmes de sucesso, desenho animado e toda uma gama de outros produtos.

Mais um detalhe para sabermos de que não se tratava de uma iniciativa altruísta ou de exaltação ao espírito independente, heroico ou militante – a máquina do tempo, elemento central da história, foi construída em cima de um carrão da época, um DeLorean. Não foi de graça, assim como não eram os pedidos do protagonista por refrigerantes e os tênis e jaquetas futuristas da continuação.

Era business, a mesma justificativa que Hollywood usa para apostar todas as suas fichas hoje em uma enxurrada de versões de histórias e personagens com recall de outras mídias. Óbvio que atualmente é muito mais fácil fazer acontecer o 18º reboot do Homem-Aranha do que aparecer com uma ideia que parte do zero como era ‘De Volta para o Futuro’. Quem dera ter uma máquina do tempo para avisar que o cinema chegaria a este ponto e tentar fazer como Marty, meio que por acidente consertar e melhorar as coisas. Opa, será que isso dá uma ideia diferente para um filme?

Texto por Luís Alberto Nogueira

Sucesso Absoluto de Público

Inicialmente o filme Back to the Future seria exibido apenas nos dias 28/02/2015, 01/03/2015 e 04/03/2015, durante a 5ª Temporada de Clássicos Cinemark.



Todavia, como o sucesso de exibição foi gigante e muitos fãs ficaram pedindo para prolongar os dias para ter mais sessões especiais, a rede Cinemark decidiu atender ao apelo dos fanáticos (para nossa alegria)!


"Um filme amado como esse não poderia passar só uma vez na #Cinemark... "De Volta Para o Futuro" será reexibido nos dias 7, 8, 11, 14, 15 e 18 em salas selecionadas"

E não é só isso: o Cinemark ainda deve passar os outros 2 filmes (BTTF 2 e 3) ainda esse ano, segundo informações com a própria rede. Para a 6ª Temporada de Clássicos Cinemark já estão confirmados os filmes abaixo, com as seguintes datas previstas.




Filmes que serão exibidos na próxima temporada dos ‪#‎ClássicosCinemark‬:
✔ Rocky - Um Lutador (1976), de John G. Avildsen
Sessões nos dias 28 e 29/mar e 01/abr
✔ O Exorcista (1973), de William Friedkin
Sessões nos dias 04, 05 e 08/abr
✔ Mary Poppins (1964), de Robert Stevenson
Sessões nos dias 11, 12 e 15/abr
✔ Um Corpo Que Cai (1958), de Alfred Hitchcock
Sessões nos dias 18, 19 e 22/abr
✔ Perfume de Mulher (1992), de Martin Brest
Sessões nos dias 25, 26 e 29/abr
✔ De Volta Para o Futuro 2 (1989), de Robert Zemeckis
Sessões nos dias 02, 03 e 06/mai

Sábados, Domingos e Quartas.

O trailer da 6ª Temporada já está sendo exibido em algumas salas do Cinemark Oficial e mais informações serão divulgadas no site ➜ www.cinemark.com.br

Curta a fan page do CMK Emoticon like fb.com/cinemarkoficial

E você já viu BTTF no Cinemark? Foi em qual cinema? Foi sozinho, com a(o) esposa(o), em turma? Conte para nós como foi sua experiencia de rever esse clássico no cinema, 30 anos depois do seu lançamento!

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...