quarta-feira, 21 de outubro de 2015

21 de outubro de 2015 chegou! E agora Doutor, o que vamos sonhar ?

É meus amigos!

O fatídico dia chegou! Você que é fã da trilogia Back to the Future sabe muito bem o que estou falando! Na parte 2, vimos que o Doutor Brown, Marty Mcfly e a Jennifer Parker chegam de 1985 precisamente para o dia 21 de outubro de 2015, as 16:29 (que agora é nosso presente e daqui a pouco vai ser um esquecido passado)!



Em De Volta para o Futuro 2, nós (espectadores) pudermos deslumbrar como seria o nosso futuro durante cerca de uns 34 minutos (tempo real que corre durante a película), porém durante a ficção os heróis ficam naquele universo por 2 horas e 59 minutos (período entre 16:29 e 19:28) e causam muitas confusões (não podia deixar essa oportunidade passar).

De modo resumido, isso significa que:
  • O Marty e o Doc chegam tranquilamente em 2015 (com a Jennifer desacordada);
  • Estacionam o Delorean em um beco, se arrumam e combinam o que fazer;
  • O Marty dá um rolezinho básico por Hill Valley (vê um monte de coisas futuristas legais);
  • Depois o Marty vai até o Café Anos 80 (um local com pretexto perfeito para mesclar coisas antigas e novas, evitando assim especulações de tudo no cenário estar obsoleto, pois, afinal de contas, é um bar retrô tão comum hoje em dia), e o rapaz vê o seu futuro filho (que é igual a ele);
  • Marty arruma umas encrencas com Griff (neto de Biff), foge, pega o skate mais legal da história do cinema, foge mais ainda, pula na água e escapa das guarras de um vilão divertido (mas sem cérebro, pois o Griff tinha a mufa queimada nos seus implantes biônicos);
  • Doutor e Marty descobrem que salvaram o futuro dos filhos e decidem ir embora, mas como sempre algo dá errado! O Marty toma um sermão do Doutor por querer levar um almanaque com resultados esportivos do futuro para o passado (para ganhar uma graninha) e a Jennifer é levada por policiais para a casa dos Mcfly no futuro;
  • Jennifer passeia por sua casa no futuro e vemos mais um monte de bugigangas legais! Doc e Marty partem em seu resgaste, enquanto aprendemos sobre alguns dos destinos da família Mcfly;
  • O Biff velho pega o almanaque do lixo, rouba o Delorean de modo simples (mais fácil que roubar doce de criança, afinal os dois cabeçudos, Doc e Marty, deixam o carro aberto com a chave no contato, coisa bem digna de Bill e Ted – Dois Loucos no Tempo), vai pro passado, altera o que quer, volta tranquilão e devolve o carro do tempo;
  • Todos retornam até o Delorean e voltam a 1985...
O filme não termina aí (aliás, é agora que começa uma trama divertida e complicadíssima, que só vai ser resolvida no final da parte 3), todavia a chance de deslumbrar o futuro acabou naquele momento.

E é isso que estamos falando hoje, nessa data de 21 de outubro de 2015! Para quem é mais novo, talvez hoje não signifique muita coisa esse calendário, mas para quem nasceu nos anos 80 (até mesmo começo dos 90) e viu Back to the Future 2 (1989), teve um delicioso momento de poder imaginar como seria a vida cerca de 30 anos a frente.

Todo mundo, em algum momento dá vida, já deve ter parado para pensar como seria o futuro, certo? E o que os produtores desse filme faziam era te entregar de bandeja algumas dessas possibilidades. Você só tinha que assistir, se divertir com os personagens e a história, e ainda por cima ganhava de brinde um sonho para o futuro! Você que já esta na casa dos 30 anos, igual nós aqui do Blog, imagino que consiga entender melhor o que estamos dizendo!

Durante grande parte de minha infância e adolescência passei assistindo a trilogia e a parte que mais me fascinava sempre era ir para o futuro, a chance de ver coisas que poderiam ser inventadas, ver o progresso da humanidade (nas palavras do próprio Doutor Brown)! Sempre foi ótimo ter o ano de 2015 para sonhar, aliás, data  justa para todo mundo que curtiu o filme nos anos 80, pois todo mundo tinha grande chance de ainda esta vivo (hoje) para curtir os acertos ou erros.

Errar faz parte (lógico, ninguém era/é vidente), mas acho que parte da graça nisso tudo, é que eles conseguiram acertar muitas coisas! Seja por mera sorte (TV finas, múltiplos canais ao mesmo tempo para assistir, vídeo conferencia, óculos com informações, jovens distraídos e que usam Gadgets na mesa de jantar, roupas coloridas da moda retrô, uso de drones, etc) seja por um empurrãozinho de empresas e pessoas que se esforçaram para tornar real o que o filme propunha (tênis Nike com cadarços automáticos, Hoverboards parecidos, Pepsi Perfect que aproveita o filme para fazer marketing, etc). Fora que o filme se tornou tão cult e legal nesses 30 anos, que a moda dos cosplay (pessoas que se vestem igual aos personagens dos filmes, séries, games,...) faz com que possamos andar por ai e ver por toda parte Martys, Jennifers, Biffs e Doutores Brown! É a vida imitando a arte!

Por ser um filme família, censura livre, que aborda muitos temas que em algum momento da sua vida você pode se identificar (adolescente que toca guitarra, anda de skate, tem namorada, que deseja ver o passado dos país; ou um doutor maluco que é quase um tio para o jovem, mas é muito inteligente; ou mesmo enfrentar o valentão da escola que nasceu para fazer bulling e encher a vida dos outros), a trama se tornou atemporal. E claro, ter efeitos especiais que funcionam até hoje e um carro envenenado que muitos cultuam, ajudam a "máquina" a continuar girando por tantos anos...

E eu lhes pergunto agora (que o filme chegou na data do futuro), o que vocês vão fazer? Vão continuar sonhando com aventuras de Doc Brown e Marty para além dessa data? Ou acham que o filme vai perder a força e o interesse de muita gente?

O dia de hoje, com absoluta certeza, é o assunto mais comentado do planeta: o dia que o Marty chegou ao futuro (um garoto de 17 anos vindo de 1985)! Nenhum filme teve tanta força e culto ao predestinar uma data específica como De Volta para o Futuro fez. Todos, globalmente falando, celebram hoje como uma das datas mais importantes da ficção cientifica! Muito tentaram coisas parecidas, como Exterminador do Futuro ou 2001 Uma Odisseia no Espaço, mas nenhum deles projetou um futuro tão gostoso de se viver como BTTF o fez!

Nos aqui do Blog, iríamos preparar um vídeo especial falando do que vai ser da trilogia pós 2015, mas acabou ficando tudo muito corrido com nossa festa do Baile Encanto Submarino. Outro acerto do filme também, pois percebam como os heróis estão sempre correndo atrás do tempo perdido, mesmo com uma máquina do tempo, igual nós no mundo real... 

Preferimos deixar hoje nossos pensamentos escritos, pelo menos assim cada um lê no seu ritmo e velocidade, com a voz do personagem que mais adora!

Saibam que estamos felizes e melancólicos, ao mesmo tempo, hoje. Felizes por termos chegado até aqui, vivos, com saúde e sendo referência no Brasil para fãs de Back to the Future, e sabendo que continua sendo um filme adorado por muitas e muitas gerações. E melancólicos, por que tudo que tem um começo, um dia tem um fim... Não existem máquinas do tempo para fazer essa data durar para sempre, infelizmente :(

Temos que seguir adiante e fazer um bom futuro! Nosso futuro não está escrito e por isso precisamos agora sonhar (com nossas próprias pernas) como será daqui 30 anos? Com ou sem Doutor Brown, a vida segue, tímida e cinza, porém mesmo assim ainda segue...

E você, o que pretende fazer do seu futuro daqui os próximos 30 anos?

Comente aqui conosco para a gente chorar junto :_)

2 comentários:

  1. Assim como sonhamos com muitas coisas, planejamos e muitas se realizam e outras não, o filme fez isso, mas acho que o mais importante é saber que agora a responsabilidade do futuro é nossa, eles ja fizeram a parte deles e o futuro deles chegou, agora temos o nosso futuro para imaginar, planejar e realizar, buscando a maior quantidade de acertos possíveis até alcançar e não deixar cair no esquecimento, mantendo viva a chama que faz as coisas acontecerem !

    ResponderExcluir
  2. Futuro é o próprio presente. Futuro por futuro é mera especulação, algumas vezes certeiras. De qualquer forma, o filme com uma temática de tempo sempre será atemporal, porque o tempo é para nós relativo (da relatividade). Não se controla, mas se caua efeitos e que mais efeitos geram porque tudo está interligado. Ainda teremos a ciência desenvolvida a ponto de transitarmos entre o tempo, como de uma cidade a outra.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...