quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

História do poderoso Biff Tannen é revelada pela primeira vez em 28 anos

Desde 1989, os fãs de hoverboards e carros voadores têm se perguntado: como Biff Tannen assumiu o controle de Hill Valley em Back to the Future II?


A resposta está prestes a ser revelada ... e é uma história obscura.

Biff to the Future, é o novo capítulo da série de quatro números que estreia esta semana pela IDW Publishing, que responderá a pergunta de como o valentão favorito tornou-se um tirano bilionário com a ajuda de um almanaque esportivo roubado e de um certo DeLorean.



O site Newsarama reuniu os escritores Bob Gale e Derek Fridolfs para falar sobre a expectativa pela história, o apelo contínuo de Back to the Future e a suposta ligação de Biff a certas figuras do mundo real.

Newsarama: Bob, conte-nos um pouco sobre Biff to the Future.

Bob Gale: Bem, este é um projeto que, quando a IDW disse: "Queremos fazer uma série de Back to the Future", essa foi uma das primeiras ideias que eu tive, porque era algo que Bob Zemeckis e eu sempre especulamos sobre: o que aconteceu quando Biff conseguiu o almanaque?


Newsarama: Podemos dizer que Biff não é um cara muito esperto. Operar uma máquina do tempo e assumir o mundo pode exigir mais habilidades de planejamento do que ele parecia possuir. Como ele conseguiu?

Gale: Bem, sim, e é isso que vamos explorar. Como um idiota como Biff conseguiu fazer tudo aquilo. E as respostas a isso começarão a se apresentar na terceira edição. Curiosamente, toda a inspiração para essa subtrama em Back to the Future II, veio da DC, que sempre criava essas "histórias imaginárias", e havia uma em que Lois Lane se casava com Lex Luthor. Isso teria sido por volta de 1964 ou mais - houve também uma sobre a morte do Superman, e Superman-Red e Superman-Blue.

E toda essa série da IDW teve suas raízes nessa ideia, "E se?" E se George enfrentasse Biff em vez de ser intimidado por ele? E você vê o resultado de que é um futuro muito melhor para todos os interessados, exceto possivelmente Biff! [Risos]

Todo mundo é fascinado pelo cara mau, e a minissérie Citizen Brown foi muito bem sucedida, então a IDW pediu outra minissérie, e assim surgiu - Biff to the Future.


Newsarama: Derek, foi divertido trabalhar nesta história?

Derek Fridolfs: Como não gostar? A trilogia do "Back to the Future" fez parte da minha juventude, desde a história, os atores envolvidos e aquela música fantástica! E mesmo que a trilogia terminou de forma muito satisfatória, é muito bom saber que ainda existem ideias e histórias que podem ser contadas fora dela.

Então, ter a chance de co-escrever uma nova história com Bob, e que se enquadra na segunda linha do filme de 1985, é muito emocionante. Eu estaria lendo isso se não estivesse ajudando a escrevê-lo. Também ter a chance de desenhar capas para ele no meu estilo tem sido um deleite!

Newsarama: Qual foi a parte mais difícil de contar essa história inédita?

Gale: O mais importante em Back to the Future, é tentar manter os outros personagens dos filmes envolvidos. Uma das coisas que estamos fazendo com a edição número dois, "Biff Goes to Hollywood", é vermos Biff interagindo com estrelas de cinema bem conhecidas, e você vai vê-lo interagindo com algumas outras pessoas reais bem conhecidas na quarta edição.


Newsarama: O personagem tem um arco interessante nos filmes, porque ele vai de um brigão engraçado para esta figura monstruosa. Então esse número terá um arco mais sombrio?

Gale: Sim! Fazemos algo na primeira edição que a pessoa na Universal que aprova todas as nossas coisas, leu e disse: "Whoah! Isso tomou uma proporção que eu não esperava!". Quero agradecer ao Derek, porque ele realmente se envolveu na história e criou o conceito. A série não seria o que é sem suas ideias e sua sensibilidade distorcida [risos], que combina bem comigo.


Newsarama: Como é o seu processo colaborativo?

Fridolfs: Extremamente gratificante em todos os aspectos. Tudo começa com Bob, ele conhece a história e cronograma e como tudo se encaixa e é muito aberto para ideias. Algumas ideias alimentam outras, por isso não é incomum passar por alguns rascunhos até chegarmos a um roteiro acabado que gostamos.

Pessoalmente, em qualquer projeto em que trabalhei relacionado a um filme ou show, sempre sinto a pressão dele ter de ser fiel aos personagens e ao conceito - ainda mais quando o criador dele está envolvido, então falar sobre a história com Bob, tem sido uma grande ajuda.


Gale: Quando começamos isso, dei a Derek alguns destaques. Eu disse: "Há coisas no filme que precisamos abodar claramente e mostrar, temos que mostrar o sucesso do jogo Biff, temos que ter a morte de George McFly, precisamos ver a ascensão do BiffCo, a tomada de Hill Valley - tudo o que vemos no vídeo do museu do Biff. "Mas eu também disse:" Se você tem uma ideia diferente ou uma abordagem diferente, me avise. Só porque eu sou Bob Gale não significa que sou perfeito ". [risos]



Newsarama: Mais alguma coisa que você gostaria de dizer sobre Biff to the Future?

Gale: Será uma história muito interessante e estou muito, muito animado sobre como ela está se juntando. Compre o primeiro número e vai querer todos! Você não vai se arrepender.

Fonte: Newsarama

Já estou muito ansioso para conhecer toda a história! E você? Curta e compartilhe com seus amigos! 

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...