terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Dia do Quadrinho Nacional, 30 de Janeiro


As histórias em quadrinhos (conhecido também como gibi ou simplesmente HQ) apareceram no Brasil no século XIX (19). Porém antes de se apresentarem em tiras, assumiam forma de charges e caricaturas. No dia 30 de janeiro de 1869, o cartunista Angelo Agostini publicou sua primeira história em quadrinhos brasileira, As aventuras de Nhô-Quim, ou Impressões de uma Viagem à Corte. E, a partir de 1984, a data passou a celebrar o Dia do Quadrinho Nacional (link).

Este gênero, conhecido como 9ª arte nona arte, agrada desde os pequeninos até aos adultos. Sendo que é muitas vezes a porta de entrada para se aproximar de outros tipos de literatura. Também pode acabar virando um hobby para pessoas colecionadoras. Algumas edições podem custar verdadeiras fortunas, principalmente se forem raras.

Fazendo um pequeno parênteses: o Doutor Brown aproveitou justamente dessa questão de super valorização de histórias em quadrinhos raras para conseguir um dinheiro extra no futuro de 2015, justamente para poder transformar o carro no estilo hover (voador) e instalar o Mr. Fusion (substituindo a câmera nuclear de plutônio na parte de trás do DeLorean Máquina do Tempo ).

Se quiser conferir maiores detalhes desta história, assista ao vídeo abaixo a partir do minuto 23.


No Brasil, a história em quadrinhos de maior sucesso é a Turma da Mônica. Criada por Maurício de Sousa, em 1959, a produção abocanha 86% do mercado nacional. Fora do Brasil, a turminha também tem sua participação em 40 países, com 14 idiomas, vendem seus gibis e outros produtos licenciados.

Outro cartunista que ajudou a difundir as histórias em quadrinhos Brasil afora foi Ziraldo, pai do Menino Maluquinho e de mais dezenas de personagens. Em 1960, o desenhista lançou a primeira revista em quadrinhos brasileira feita por um só autor, A Turma do Pererê. A publicação trouxe outra novidade: foi a primeira HQ em cores totalmente produzida no Brasil.

Claro que não podemos esquecer de citar diversos outros autores e desenhistas brasileiros (e brasileiras também) que vem contribuindo para o cenário de quadrinhos no Brasil crescer na última década. Porém, a lista ficaria enorme e não queremos deixar ninguém de fora, por isso mesmo: sintam-se todos homenageados (inclusive todas as editoras que já publicaram ou publicam alguma coisa por aqui).

Fonte: EBC



Esta foi nossa pequena homenagem, do Blog Back to the Future, para todas as produções já feitas de quadrinhos nacionais!

Abaixo vocês conferem uma arte não utilizada por nós:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...