quarta-feira, 20 de junho de 2018

Conheça o protótipo de 1976 do DeLorean DMC-12


Você deve conhecer o DeLorean por causa do filme BACK TO THE FUTURE, certo? Na verdade talvez a maioria das pessoas conheceram este carro, feito de aço inoxidável, por causa do filme. Mas nem sempre o visual do DeLorean DMC-12 foi daquela maneira que vimos nos filmes.



A primeira versão do carro surgiu em outubro de 1976. O primeiro modelo do carro à venda surgiu apenas 5 anos depois, em 1981. Conheça agora um pouco mais sobre a história do protótipo do "carro do futuro": o DeLorean DMC-12!


As fotos deste artigo foram tiradas por Eric Murray e Jeff Spinello, ambas retiradas do grupo DeLorean Fanatics, quando eles visitaram o AACA Museum, Inc (Antique Automobile & Motor Vehicle History), localizado na Pensilvânia, EUA, nos dias 10 e 23 de junho de 2018.


Em outubro de 1976, o engenheiro americano automotivo chamado William T. Collins finalizou o primeiro protótipo do carro DeLorean modelo DMC-12. O motor era um V6 de injeção à gasolina, instalado na traseira do veículo, que já tinha - desde a primeira versão - uma carroceria inteiramente feita de aço inoxidável.

John Z. DeLorean precisava de 175 milhões de dólares para desenvolver e construir a sua companhia de automóveis. Ele convenceu celebridades de Hollywood, como os atores Johnny Carson e Sammy Davis Jr., à investir em sua firma.


Originalmente, o carro teve a intenção de ter um motor rotativo de combustão interna da Wankel (um tipo de motor também usado, além nos carros, em aeronaves e motocicletas, pois não é formado por cilindros e pistões e não utiliza o princípio da biela e manivela e sim uma estrutura de movimentos epicicloidais - redutor de velocidadede - em um rotor trilobular - triangular - sobre um eixo).


Este mecanismo de motor selecionado foi reconsiderado quando a produção da Comotor terminou, e a escolha favorita do motor se tornou o "Cologne V6" da empresa Ford. Eventualmente depois o modelo Francês/Sueco PRV (Pegeout-Renault-Volvo) V6 de combustão interna foi escolhida. Além do mais, a localização do motor foi transferida de um motor-central, no primeiro protótipo, para uma instalação de motor-traseiro, já na instalação e produção do carro.


O chassi foi inicialmente planejado para ser produzido de uma nova e não testada tecnologia manufaturada conhecida como Elastic Reservoir Moulding (ERM) - Moldagem de Reservatório Elástico em tradução livre - no qual poderia tornar o carro muito mais leve enquanto que também presumivelmente estaria diminuindo seu custo de produção.


Esta versão de 1976 lembra o DeLorean que conhecemos mas tem o seu próprio charme. O logo da DMC na frente é maior e os faróis são levemente menores, além de que as rodas possuem um visual bem retrô e diferente da versão posterior lançada em 1981. Já o interior do carro também possui um estilo bem "old school", todo feito de couro (e o que parece ser madeira no painel) nas cores caramelo/marrom.



O carro que se encontra no Museu AACA é um empréstimo feito por Kenneth D. Ullman da Gulf Coast Motor Works. Ao lado da versão de 1976 está a versão "clássica" de 1981.


Gostou de ir um pouco de volta para o passado conhecendo um pouco mais da história desse carro? Nos deixe saber sua opinião nos comentários! Curta e compartilhe com seus amigos que gostam de automobilismo.

Nos vemos no futuro ou no passado!

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...